FC Santa Cruz

Observador do Grêmio nos Plátanos

08/08/2017

**Matéria produzida pelo Riovale Jornal, edição de 08/08/2017

Construir um clube de sucesso não é tarefa que se faz sem planejamento. Se atualmente o Grêmio Foot Ball Portoalegrense ocupa a vice-liderança do Campeonato Brasileiro de futebol e é o atual campeão da Copa do Brasil, muito se deve a jogadores formados “em casa” como Luan, Ramiro e Pedro Rocha, ou atletas da base Tricolor que renderam grandes negócios e permitem que o orçamento do clube alcance centenas de milhões de reais a cada ano.

Em janeiro, a venda do volante Wallace, chegado em 2013 ao Grêmio para atuar nas categorias de base, rendeu R$ 20,2 milhões ao clube gaúcho na transação com o Hamburgo, da Alemanha. Atual destaque do time, o atacante Luan também deve deixar Porto Alegre este ano para atuar no futebol europeu, em um negócio que pode alcançar a cifra de 20 milhões de euros, deixando R$ 43 milhões nos cofres gremistas.

Em busca de novos talentos para manter a qualificação da base e seguir rendendo frutos ao clube, o observador técnico Claudinei Vargas comanda um trabalho de seleção de jogadores que possam integrar o plantel Tricolor. Viajando por diversos Estados do país, ele organiza a captação de informações sobre atletas mais novos, e em conjunto com a direção gremista, faz o processo de seleção de jogadores que possam ser úteis na equipe da Capital.

Neste sábado, Claudinei Vargas esteve nas arquibancadas do Estádio dos Plátanos, onde assistiu a vitória da equipe Sub-17 do Futebol Clube Santa Cruz por 7 a 1 sobre o Atlético Carazinho, em partida válida pela segunda fase do Gauchão Juvenil.

“Temos um calendário e tentamos mapear as equipes, do Santa Cruz ainda não tínhamos um relatório, e por questão de estar em Porto Alegre a gente achou interessante. São duas escolas tradicionais, tanto a de Santa Cruz como a de Carazinho”, relatou o observador técnico do Tricolor gaúcho.

A intenção de Claudinei é encontrar garotos que ainda possam ser “lapidados” para serem novos “Luans”. “A gente sabe que as dificuldades do interior, principalmente na estrutura de trabalho em relação à nossa, mas a gente procura achar objetivamente algum talento que possa ainda ser desenvolvido, que tenha uma projeção boa para que possa pelo menos fazer um processo de observação com a gente”.

O observador do Grêmio ainda aproveitou para destacar o retorno do trabalho de categorias de base dentro do Futebol Clube Santa Cruz. “Esses clubes de camisa que temos no interior, e o Santa Cruz é um caso desses, a gente sempre acha interessante, até porque a região aqui é muito próspera de jogadores e de atletas. A gente fica feliz pois se torna referência. Seria bom se todos os clubes que têm essa camisa pudesse participar do Gauchão, a gente fica feliz pois valoriza muito o campeonato”.





Patrocínio Cigha Patrocínio Santa Mídia


SITE OFICIAL
FUTEBOL CLUBE
SANTA CRUZ

Rua Gaspar Silveira Martins, 1448
Fone: (51) 3711-2781
ASSINE A NEWSLETTER

Design por Empório   NF